Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Sem dinheiro pais constroem cadeira de rodas para filha


Cadeira de rodas para criança

sem-dinehiro-pais-constroem-cadeiras-de-rodas-para-filha

(Foto: THE CANADIAN PRESS/YOUTUBE)

Evelyn Moore, 1 ano, é uma garota que, como as outras crianças de sua idade, adora explorar o mundo ao seu redor. Porém, por causa de um câncer agressivo na coluna vertebral, ela ficou paralisada da cintura para baixo. Para que a menina não perdesse o prazer de descobrir tudo sozinha, seus pais decidiram construir uma cadeira de rodas personalizada, já que as tradicionais eram grandes demais.

A mãe da menina, Kim Moore começou a buscar ideias na internet. A partir de algumas fotos, ela e o pai de Evelyn, Brad, construíram um modelo usando uma cadeirinha, uma tábua de corte e rodas de uma bicicleta infantil.

A menina amou o resultado e aprendeu a se movimentar usando o aparelho rapidamente. “Ela vai aonde quer”, contou a mãe ao Canadian Press. “Da primeira vez, ela andou de ré, mas logo aprendeu a ir para frente. Tivemos que improvisar uma lombada no meio da sala, porque ela vai muito rápido”, explicou.

Evelyn foi diagnosticada com neuroblastoma estágio 4 quando tinha apenas 4 meses e uma enfermeira percebeu que ela fazia mais movimentos com o quadril do que o normal durante um exame de rotina. Os médicos, então, descobriram que o tumor na coluna da garota, não poderia ser removido por cirurgia e ela precisou passar por oito ciclos de quimioterapia para tentar vencer a doença.
Hoje, ela tem 13 meses e o câncer está em remissão, mas o tratamento a deixou paralisada da cintura para baixo. Os médicos disseram que a menina poderia engatinhar com a ajuda dos braços até ser grande o suficiente para usar uma cadeira de rodas tradicional, mas os pais acharam que isso não era suficiente e fizeram o modelo personalizado, que custou US$ 100.

“Não esperava que ela fosse ter tanta força de vontade dela e capacidade de adaptação”, disse o pai de Evelyn. “A velocidade com que ela apreendeu a se locomover com a cadeira me chocou. Nada pode pará-la”, afirmou.