Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Óleo de canola contra gordura abdominal


oleo-de-canola

Quer perder barriga? Use óleo de canola. Segundo novo estudo, as gorduras monoinsaturadas do óleo vegetal conseguem efetivamente reduzir as medidas em quatro semanas.

Segundo cientistas americanos, incorporar o óleo de canola à rotina alimentar pode queimar o excesso de gordura abdominal em apenas quatro semanas.

O estudo foi feito pela Universidade Penn State (Estados Unidos).

Segundo uma dos autoras, Dra. Penny M. Kris-Etherton, “a gordura monoinsaturada presente no óleo de canola pode reduzir a gordura corporal, associada a riscos cardiovasculares, síndrome metabólica e diabetes”.

No estudo, foi testado o efeito de cinco diferentes óleos vegetais em 101 voluntários.

Os participantes, todos acima do peso ideal, foram distribuídos aleatoriamente para seguir dietas distintas ao longo de quatro semanas.

Foram usados óleo de canola convencional, óleo de canola enriquecido com ácido oleico, óleo de canola enriquecido com ácido oleico e DHA (um tipo de ácido graxo ômega 3), óleo de milho ou cártamo e óleo de linhaça ou cártamo.

Todos foram cuidadosamente incorporados nas dietas de modo a não exceder as necessidades calóricas diárias dos participantes.

Como resultado, após um mês aqueles que usaram óleo de canola, convencional ou enriquecido, perderam gordura na cintura.

Exatamente 110 gramas a menos que antes da dieta.

Os cientistas descobriram que a gordura perdida no abdômen não foi redistribuída em nenhum outro lugar do corpo.

De acordo com a Dra. Penny, “por via de regra é impossível direcionar a perda de peso para regiões específicas do corpo”.

“Mas os ácidos graxos monoinsaturados parecem visar especificamente a gordura abdominal”.

Pouco mais de 100 gramas em um mês não parece muito, realmente.

Mas, se considerarmos que nenhum outro esforço foi feito, como reeducação alimentar ou aumento da intensidade de atividades físicas, esta foi uma perda real, proporcionada pelo alimento.

E uma perda com GPS, focada na barriga.

As notícias são boas, mas os pesquisadores ressaltam que outros estudos devem ser conduzidos.

A próxima etapa deve ser analisar os efeitos de uma dieta rica em ácidos graxos monoinsaturados, como o óleo de canola, a longo prazo.

O estudo foi apresentado no congresso anual da Obesity Society, entre 31 de outubro e 4 de novembro de 2016.

A Obesity Society é uma entidade dedicada a ampliar a pesquisa, prevenção e tratamento da obesidade em todo o mundo.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte ( Lucilia Diniz )