Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Home / Doenças / Candidíase oral

Candidíase oral


candidíase oral A candidíase oral é uma infecção causada pelo excesso de fungo Candida albicans na boca, que causa infecção, geralmente, em bebês, devido a sua imunidade ainda pouco desenvolvida, ou em adultos com o sistema imune enfraquecido devido a gripes, doenças crônicas ou HIV, por exemplo.

Apesar de habitar na pele, é possível pegar a candidíase de outra pessoa, através do beijo e contato íntimo. Esta infecção tem cura e o seu tratamento é feito com enxaguantes bucais, antifúngicos e correta higiene oral, devendo ser orientado por um clínico geral ou dentista.

Como se transmite
Apesar de ser um fungo que já habita a pele naturalmente, e causar lesões somente quando a imunidade cai, a infecção pela candidíase também pode ser transmitida de uma pessoa para outra, através de beijos ou contato íntimo desprotegido.

Assim, esta infecção também é mais comum pessoas com o sistema imune enfraquecido ou com risco para o crescimento de fungos, como utilização de prótese dentária, má higiene oral ou ingestão excessiva de açúcar, por exemplo.

Os sintomas da candidíase oral são o aparecimento de caroços ou aftas na língua ou bochecha, placas esbranquiçadas na boca, língua e garganta e ardência na boca. Quando a infecção é mais grave e atinge o esôfago, pode causar dor e dificuldade para engolir.

Já em bebês, a infecção por candidíase aparece devido ao sistema imune pouco desenvolvido, nas formas de placas brancas na língua. Saiba como curar a candidíase no bebê.


Como é feito o tratamento
No adulto, o tratamento para candidíase oral deve ser orientado por um clínico geral ou um dentista, podendo ser feito em casa com a aplicação de antifúngicos na forma de gel, líquido ou enxaguante bucal, como a Nistatina, durante 5 a 7 dias.

Além disso, durante o tratamento é importante ter alguns cuidados, como:

Escovar os dentes 3 vezes por dia com escova de dentes com cerdas macias;
Evitar comer alimentos gordurosos ou com açúcar, como bolos, doces, bolachas ou balas;
Lavar a boca após comer ou usar remédios por boca, como spray nasal ou xarope.
Um ótimo tratamento caseiro para a candidíase é o chá de poejo, porque possui propriedades que diminuem a proliferação dos fungos e ajudam a acelerar o combate à infecção. Saiba mais sobre tratamento natural para as formas de infecção da candidíase em: Remédios caseiros para candidíase.

Nos casos mais graves, o tratamento para candidíase oral pode ser feito com a ingestão de remédios antifúngicos orais, como o Fluconazol, até 14 dias ou segundo indicação do médico . No bebê e na criança a candidíase oral, também conhecida como sapinho, o tratamento pode ser feito colocando um antifúngico em forma de liquido, creme ou gel, como a nistatina ou o miconazol, sob indicação do pediatra.

O que comer na candidíase
Durante a candidíase é aconselhado não ingerir nada com açúcar, nem que seja fonte de carboidrato refinado, como pão, biscoito e bolos, por exemplo. Nesta fase deve-se preferir alimentos como limão, salsinha e gengibre porque ajudam a curar a proliferação da cândida mais rápido.

[ Drª. Sheila Sedicias Ginecologista ]

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.


Check Also

Cistite: Causas e sintomas

Cistite causas e sintomas A cistite é uma infecção urinária que ocorre na bexiga, sendo …

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies