Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ferida no colo do útero – Sintomas e causas


A ferida no colo do útero, cientificamente chamada de ectopia cervical ou papilar, é causada por uma inflamação da região do colo do útero. Por isso, ela tem diversas causas, como alergias, irritações a produtos, infecções, e pode até ser causa da ação da mudança de hormônios ao longo da vida da mulher, inclusive na infância e na gravidez, podendo acontecer em mulheres de todas as idades. Ela nem sempre provoca sintomas, mas os mais comuns são corrimento, cólica e sangramento, e o tratamento pode ser feito com cauterização ou com uso de remédios ou pomadas que ajudam a cicatrizar e combater infecções. A ferida no útero tem cura, mas se não for tratada pode aumentar, e até, virar câncer.

Quais são os sintomas

Os sintomas de ferida no útero nem sempre estão presentes, mas podem ser: Resíduos na calcinha; Corrimento vaginal de cor amarelada, branco ou esverdeado; Cólica ou desconforto na região pélvica; Pode haver coceira e ardência ao urinar; Pode haver sangramento vaginal após a relação. O diagnóstico da ferida no colo do útero pode ser feito através do exame papanicolau ou colposcopia, que é o exame no qual o médico ginecologista consegue ver o útero e avaliar o tamanho da ferida. Na mulher virgem, o médico poderá observar o corrimento ao analisar a calcinha e através do uso de um cotonete na região da vulva, que não deve romper o hímen.

Como tratar

O tratamento para ferida no útero pode ser feito com o uso de cremes ginecológicos, que são cicatrizantes ou à base de hormônios, para facilitar a cicatrização da lesão, que devem ser aplicados diariamente, pelo tempo determinado pelo médico. Outra opção é a realizaçao da cauterização da ferida, que pode ser à laser ou com uso de produtos químicos. Leia mais em: Como tratar a ferida no útero.
Se for causada por uma infecção, como candidíase, clamídia ou herpes, por exemplo, devem ser usados medicamentos específicos para combater o microorganismo, como antifúngicos, antibióticos e anti-virais, prescritos pelo ginecologista.

Além disto, a mulher que tem uma ferida no útero tem maior risco de se contaminar com doenças, por isto deve tomar maiores cuidados, como uso de preservativo e vacinação para o HPV.
Para indentificar uma lesão o mais precoce possível, e diminuir os riscos à saúde, é importante que todas as mulheres façam uma consulta com um ginecologista pelo menos 1 vez ao ano, e sempre que houver sintomas como corrimento, procurar imediatamente ajuda médica.


Principais causas

As causas da ferida no colo do útero não são totalmente conhecidas, mas podem estar ligadas a inflamações e infecções não tratadas, tais como: Alterações de hormônios na infância, adolescência ou menopausa; Alterações do útero na gravidez; Ferimento após o parto; Alergia a produtos da camisinha ou absorventes internos; Infecções, como HPV, Clamídia, Candidíase, Sífilis, Gonorréia, Herpes. A principal forma de contrair uma infecção desta região é através do contato íntimo com um indivíduo contaminado, principalmente quando não se usa o preservativo. Ter muitos parceiros íntimos e não ter higiene íntima adequada, também facilitam o desenvolvimento de uma ferida.

Veja Também

Ferida no colo do útero atrapalha engravidar?

A ferida no colo do útero pode atrapalhar a mulher que deseja engravidar, porque elas alteram o pH da vagina e os espermatozóides não conseguem chegar ao útero, ou porque as bactérias podem chegar às trompas e causar doença inflamatória pélvica. No entanto, as lesões leves geralmente não atrapalham a gravidez.
Esta doença também pode acontecer durante a gravidez, o que é comum devido às alterações de hormônios neste período e deve ser tratada o mais rápido possível, pois a inflamação e infecção podem atingir o interior do útero, o líquido amniótico e o bebê, causando risco de aborto, parto prematuro, e, até, infecção do bebê, que pode ter complicações como atraso do crescimento, dificuldade respiratória, alterações nos olhos e ouvidos.

Ferida no útero pode causar câncer?

A ferida no útero geralmente geralmente não causa câncer, e geralmente é resolvida com o tratamento. Entretanto, em casos de feridas que têm um crescimento rápido, e quando o tratamento não é realizado adequadamente, o risco de virar câncer é aumentado. Além disto, a chance de uma ferida no útero virar câncer é maior quando ela é causada pelo vírus HPV. O câncer é confirmado através da biopsia realizada pelo ginecologista, e o tratamento deverá ser iniciado assim que se confirme o diagnóstico, com cirurgia e quimioterapia.

Dra. Sheila Sedicias Ginecologista

Este é um blog de noticias , curiosidades e tratamentos caseiros , ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.