Intolerância a lactose – Sintomas e tratamento


Intolerância à lactose é a incapacidade de digerir a lactose (açúcar do leite). O problema é resultado da deficiência ou ausência de uma enzima intestinal chamada lactase. Esta enzima possibilita decompor o açúcar do leite em carboidratos mais simples, para a sua melhor absorção.

É importante estabelecer a diferença entre alergia ao leite e intolerância à lactose. A alergia é uma reação imunológica adversa às proteínas do leite, que se manifesta após a ingestão de uma porção, por menor que seja, de leite ou derivados. A mais comum é a alergia ao leite de vaca, que pode provocar alterações no intestino, na pele e no sistema respiratório (tosse e bronquite, por exemplo).

Causas:

  • Deficiência congênita da enzima: a criança nasce com um defeito genético que impossibilita a produção da lactase;
  • Diminuição na produção da lactase em conseqüência de doenças intestinais;
  • Deficiência primária: ocorre diminuição da produção da lactase como conseqüência do envelhecimento. Esse fato é mais evidente em algumas raças como a negra (até 80% dos adultos têm deficiência) e menos comum em outras, como a branca (20% dos adultos).

Sintomas:

Os sintomas mais comuns são :


  • Náusea,
  • Dores abdominais,
  • Diarreia ácida e abundante,
  • Gases e desconforto.

A severidade dos sintomas depende da quantidade ingerida e da quantidade de lactose que cada pessoa pode tolerar. Em muitos casos pode ocorrer somente dor e/ou distensão abdominal, sem diarreia. Os sintomas podem levar de alguns minutos até muitas horas para aparecer. A peristaltase, ou seja, o movimento muscular que empurra o alimento ao longo do estômago pode influenciar o tempo para o aparecimento dos sintomas. Apesar de os problemas não serem perigosos eles podem ser bastante desconfortáveis.

Tratamento:

A intolerância à lactose não é uma doença. É uma carência do organismo que pode ser controlada com dieta e medicamentos.

Alimentos proibidos:

  • leite de vaca,
  • queijos, manteiga,
  • requeijão e demais derivados de leite;
    preparações à base de leite (bolos, pudins, cremes, entre outros);
  • bolachas e biscoitos que possuem leite em sua composição.

Deve-se ressaltar que esta orientação dietética não substitui o acompanhamento pelo médico!

Veja também [su_list icon=”icon: arrow-right” icon_color=”#090808″]

[/su_list]

Este é um blog de noticias,curiosidades e tratamentos caseiros , ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.