Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Sinais que podem indicar câncer de pele

sinais-de-cancer-de-pele

Sinais e sintomas
O câncer da pele pode se assemelhar a pintas, eczemas ou outras lesões benignas. Assim, conhecer bem a pele e saber em quais regiões existem pintas faz toda a diferença na hora de detectar qualquer irregularidade. Somente um exame clínico feito por um médico especializado ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar sempre atento aos seguintes sintomas:

Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente;
Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele do tipo não melanoma é o mais incidente no Brasil: ele corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país.

Por isso, para você ficar atento aos sinais dessa doença, reunimos quais são as condições da pele que podem indicar que algum problema está acontecendo com você. Lembrando que, é claro, a maneira mais simples de prevenir o câncer ou identificá-lo em um estágio inicial é visitando o dermatologista.

Confira os sinais:
Sardas no rosto
“As sardas (ou efélides) são características de pessoas de peles muito claras, muitas vezes ruivas e de olhos claros, e devido a isto devem ficar mais atentas”, diz a dermatologista Samantha Kelmann, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Isso não quer dizer que as sardas se tornarão um câncer – as causas da formação de um e de outro são diferentes. No entanto, pessoas com sardas normalmente são mais sensíveis à luz solar, sofrendo um maior risco de desenvolver de lesões solares.

Pintas que se concentram em uma área
Pessoas que têm uma alta concentração de pintas de determinadas partes do corpo, principalmente áreas de maior exposição solar, como os ombros, devem considerar avaliação médica. “O acompanhamento se faz necessário devido a maior possibilidade de transformação maligna”, explica a dermatologista Raiana.

Histórico de queimaduras solares
Os danos em nossa pele causados pelo sol no geral são decorrentes da exposição feita na infância, nos primeiros seis anos de vida – por isso, mesmo que você use protetor solar agora, deve considerar visitar um dermatologista se no passado tomava sol de maneira desprotegida. Histórico de intensa exposição solar e queimaduras com formação de bolhas de água na pele na infância e adolescência merecem atenção redobrada.

Esta informação não deve nunca substituir o conselho de um médico se você tem alguma dúvida, consulte o seu médico.