Abdômem inchado o que causa e quando se preocupar


Abdômem inchado o que pode ser ?

Uma vez ou outra é comum sentir o abdômen maior que o normal, e quando isto acontece o desconforto torna-se constante. O inchaço pode estar ligado a inúmeros fatos, e inclusive problemas de saúde mais graves. Seja após um almoço ou a ingestão de algum alimento, o desconforto costuma ser sentido seguido de arrotos e alterações no tamanho da barriga. Apesar disso, a comida dificilmente será a única vilã da história.

O que pode causá-lo?

Comer rápido demais, engolir ar, ter intolerância à lactose, gases intestinais, prisão de ventre, consumir determinados medicamentos, aumento do peso, e a menstruação podem ser os responsáveis pelo problema.

Quando se preocupar

O inchaço no abdômen pode revelar ainda outros problemas mais sérios, como cisto no ovário, aumento da quantidade de bactérias no intestino delgado, presença de parasitas no trato intestinal, síndrome do intestino irritável ou o acúmulo de líquido na região do abdômen. No caso da retenção de fluidos, complicações mais sérias podem ser ocasionadas, como insuficiência renal e cardíaca congestiva, problemas hepáticos e até câncer.

O que fazer

Adotar alguns cuidados pode solucionar o problema quando sua causa for sem gravidade: Pessoas obesas devem emagrecer de forma saudável; Intolerantes à lactose devem prestar atenção nos alimentos ingeridos; O consumo de bebidas com gás deve ser reduzido; Na hora da refeição deve-se comer devagar.

Dicas importantes que podem ajudar a diminuir o inchaço na barriga:


  • Comer um prato de legumes, verduras cozidas ou folhosos crus na refeição, pois são ricas em fibras e facilitam a digestão.  Tomar um chá morno em jejum de manhã de erva-doce, de erva cidreira ou de hortelã;
  • Evitar comer mais do que uma fonte de carboidratos na mesma refeição. Por exemplo, evitar comidas como macarrão com batata, arroz com batata ou arroz com feijão, por exemplo;
  • Reduzir na ingestão de refrigerantes, adoçantes artificiais e bebidas com gás;
  • Evitar o consumo de alimentos processados como salsicha, linguiça, lasanha congelada ou pizzas congeladas, por exemplo.  Além disso, pode também experimentar interromper o consumo de leite durante 4 ou 5 dias, de forma a verificar se o inchaço diminui. Se isso acontecer, existe a possibilidade de ter intolerância à lactose, uma intolerância que causa gases e diarreia. Além do leite, a intolerância ao glúten também pode provocar gases
  • Porém se o problema da barriga inchada não for o dificuldade digestiva, intestino preso, nem gases, o melhor é procurar um gastroenterologista para que a causa do inchaço possa ser diagnosticada e tratada corretamente. Porém, em alguns casos o inchaço pode gravidez ou alguma doença, e nestes casos é comum estarem presentes outros sintomas, sendo recomendado consultar o médico logo que possível.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.