Absorvente : O que acontece se ficar tempo demais com ele


Prático, simples de usar e presente no cotidiano de praticamente todas as mulheres, o absorvente íntimo é adotado desde a adolescência, mas ainda assim desperta dúvidas sobre sua utilização e sobre possíveis prejuízos à saúde da vagina. Apesar de seguros, eles podem sim gerar problemas se não forem corretamente manipulados.

Veja os riscos
1. Passar muito tempo sem trocar traz riscos de diversas infecções por causa do acúmulo de sangue na região íntima. O problema ocorre tanto com o absorvente interno, quanto com o externo.

2. Em casos extremos, de uso por mais de um dia do mesmo absorvente, pode aumentar o risco da mulher contrair a Síndrome do Choque Tóxico (SCT), uma infecção causada por bactéria que existe normalmente no corpo da mulher, mas que, em intensa proliferação, produz toxinas em excesso, gerando a complicação.


3. O uso por tempo prolongado demais  ainda pode provocar ressecamento e feridas na parede interna da vagina, além de microulcerações e descamação da região íntima.

4. Alteração do pH vaginal é outro problema causado pelo uso constante de um mesmo absorvente, pois ele retém não somente o fluxo menstrual como também as mucosas, provocando assim a mudança natural no ambiente. A condição é arriscada porque compromete a imunidade e favorece infecções.

5. Deixar o absorvente na região íntima por muito tempo também pode provocar mau cheiro na região. O sangue da menstruação em si não tem odor ruim, mas começa a ser incômodo quando interage com as bactérias do corpo.

6. Permanecer com o mesmo absorvente por muito tempo sem realizar trocas ainda pode aumentar as chances de vazamento de fluxo e de uma descarga aquosa e de coloração marrom.

Quantas vezes preciso trocar o absorvente por dia?

Especialistas indicam que, tanto o absorvente interno quanto o externo devem ser trocados a cada quatro horas, independentemente do fluxo da mulher. A reposição é importante para que o sangue do ciclo menstrual não fique estagnado e abra portas para infecções.

Fonte de pesquisa –> Vix

Esta informação não deve nunca substituir o conselho de um médico se você tem alguma dúvida, consulte o seu médico.