Berinjela e pepino para reduzir os triglicerídeos


É importante saber que para conseguir reduzir os triglicerídeos, é necessário incluir junto a uma dieta equilibrada a prática da rotina de atividade física.

Quando temos uma rotina com uma alimentação fraca, ela terá consequências em nosso corpo, à medida que envelhecemos. Com um dia a dia acelerado acabamos consumindo alimentos que são ricos em sal, açúcar, muita gordura e com poucos nutrientes. 

Por isso é importante começarmos a incluir em nossa dieta alimentos específicos como o pepino e a berinjela, que ajudam a reduzir os triglicerídeos e também trazem outros nutrientes que podem combater substâncias perigosas que podem estar elevadas em nosso organismo.

Um dos problemas referente a falta de uma alimentação rica e com excesso de gordura é o aumento dos triglicerídeos em nosso organismo, mesmo que sejam utilizados como uma fonte poderosa de energia para o ser humano, em quantidades grandes acabam gerando problemas cardíacos, como possível diabetes e acidentes cerebrais e cardiovasculares dentre outros.

Mas é possível fazer uma redução dos triglicerídeos e assim mantê-los em um nível adequado no corpo humano, por isso é importante conhecê-los e saber qual a sua real função dentro do organismo.

O que são triglicerídeos?

Para que as pessoas consigam desenvolver as atividades diárias é necessário energia e para isso é preciso consumir alimentos que possam a prover no dia a dia.

Por isso corpo humano desenvolveu uma forma de poder armazenar os nutrientes referente aos alimentos que consumimos, caso seja necessário uma quantidade de energia a longo prazo e não se tenha o alimento para consumir naquele momento.

Para quem não sabe os triglicerídeos são uma forma de lipídios que estão presentes no sangue e permitem que a glicose seja transportada para o fígado, e assim aos poucos são armazenados e liberados conforme o corpo for precisar de energia. 

Portanto quando consumimos uma quantidade maior de calorias que seria a energia utilizada, os triglicerídeos começam a acumular e começam a prejudicar a saúde do indivíduo.


Para que você tem uma ideia, os valores normais de triglicerídeos dentro do sangue seria de 50 a 150mg/dl.

É possível reduzir?

Importante que os níveis de colesterol, açúcar, triglicerídeos e outros componentes sejam anualmente controlados realizado pelo médico. É através de exames laboratoriais que se confirma e consegue se controlar os níveis desses lipídios e assim o médico consegue ter uma melhor visão de qual medicamento deve ser indicado para tratamento.

Para uma alimentação correta, é importante evitar o consumo de carnes e alimentos processados, e começar a controlar a ingestão de alimentos e frituras que sejam processadas com óleo.

Como a berinjela e o pepino pode ajudar?

A berinjela possui vitaminas A, B, C e E, além de minerais como ferro, fósforo e cálcio e claro é rica em fibras. Portanto uma das suas principais funções é de diurético e portanto consegue reduzir a digestão de gorduras eliminando seu excesso através da urina no organismo.

Já o pepino é uma hortaliça ideal para reduzir os níveis de triglicerídeos, já que ela não possui caloria e contém muita fibra a ponto de poder diminuir a absorção de gorduras, unindo o berinjela e o pepino, é possível reduzir os triglicerídeos de forma natural.

Batendo no liquidificador uma berinjela e um pepino e um copo com 200ml de água, tomando 15 minutos antes do café da manhã você já conseguirá ter uma redução dos triglicerídeos do seu organismo de forma evidente, unindo isso a uma boa alimentação e o controle médico com certeza poderá manter esse controle.

Gostou do conteúdo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais!

Gostou do conteúdo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.