Como baixar o ácido úrico no sangue


Em geral, para baixar o ácido úrico deve-se tomar remédios que aumentam a eliminação dessa substância pelos rins e fazer uma dieta pobre em purinas, que são substâncias que aumentam o ácido úrico no sangue. Além disso, também é necessário beber pelo menos 2 litros de água por dia e aumentar o consumo de alimentos e plantas medicinais com poder diurético.

O ácido úrico elevado pode se acumular nas articulações, originando uma doença chamada gota, que causa dor, inchaço e dificuldade para fazer movimentos. Saiba reconhecer os sintomas de Gota.

1. Remédios de farmácia

Durante o tratamento para baixar o ácido úrico, os primeiros medicamentos usados são os anti-inflamatórios não esteroidais, como Naproxeno e Diclofenaco. Porém caso esses remédios não sejam suficientes e os sintomas continuam presentes, o médico pode prescrever Colchicina ou corticoides, que são medicamentos com maior poder para combater os sintomas de dor e inflamação.

Além disso, em alguns casos o médico também pode prescrever a utilização constante de remédios que previnem a evolução da doença, como o Alopurinol ou o Febuxostate. Também é importante lembrar que deve-se evitar o uso de Aspirina, pois esse ela estimula o acúmulo de ácido úrico no corpo.

2. Remédios caseiros

s remédios caseiros para baixar o ácido úrico são feitos a partir de alimentos diuréticos e que aumentam a eliminação dessa substância através da urina, como:


  • Maçã, por ser rica em ácido málico, que ajuda a neutralizar o ácido úrico do sangue;
  • Limão, por ser rico em ácido cítrico;
  • Cerejas, por atuarem como anti-inflamatórios;
  • Gengibre, por ser anti-inflamatório e diurético.

Esse alimentos devem ser consumidos diariamente para ajudar a controlar os níveis de ácido úrico, juntamente com uma dieta adequada para prevenir a evolução da doença.

3. Alimentação

Para diminuir o ácido úrico no sangue é importante ter atenção à alimentação, evitando o consumo de alimentos ricos em purinas, como carnes em geral, mariscos, peixes ricos em gordura, como salmão, sardinha e cavala, bebidas alcoólicas, feijão, soja e alimentos integrais.

Além disso, é recomendado evitar alimentos que contenham carboidratos simples, como pães, bolos, doces, refrigerantes e sucos industrializados, por exemplo. É importante também beber no mínimo 2 litros de água por dia e consumir alimentos diuréticos e ricos em vitamina C, como pepino, salsinha, laranja, abacaxi e acerola

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.