Ovário Policísticos – Sintomas e causas


A chamada síndrome do ovário policístico é um distúrbio que resulta no desequilíbrio hormonal, acarretando a formação de vários cistos e que podem aumentar de tamanho.  

Por ser uma condição já conhecida, muitas mulheres ainda ficam na dúvida sobre como perceber ou porque isso acontece.  

Então, nesse post, você vai conhecer os possíveis sinais do organismo bem como as principais causas.  

Preparada?  

Sintomas do ovário policístico

O principal sintoma do ovário policístico é a menstruação irregular, que faz com que muitas mulheres procurem acompanhamento médico.  

Isso acontece porque o corpo produz em níveis elevados a testosterona, causando esse distúrbio nos ciclos.  

Porém, existem outros sinais que podem indicar que algo está errado e que podem ser percebidos com maior facilidade, como por exemplo:  

  • Ganho de peso sem motivo;  
  • Pele muito oleosa 
  • Cólicas;   
  • Espinhas e/ou acne;  
  • Aumento na produção de pelos, principalmente no rosto e seios;  
  • Queda de cabelos.  

Em relação a menstruação, a mesma pode ser irregular ou mesmo inexistente.  

Algumas mulheres também têm maior dificuldade para engravidar e esse é um dos motivos que leva diversas pacientes a consultórios ginecológicos.  

Causas do ovário policístico  

ovário


Ao contrário de outras condições médicas, o ovário policístico ainda tem causas que não estão totalmente esclarecidas pela ciência.  

Entretanto, grande parte dos especialistas acreditam em fatores genéticos.  

Seguindo essa linha, mulheres que tem histórico da condição na família tem maiores chances de vir a ter os cistos. Ainda que não seja uma regra.  

Ao mesmo tempo, a obesidade e a resistência insulina são dois fatores de risco que podem contribuir para que isso ocorra.  

Justamente por isso, mulheres com desequilíbrio hormonal e diabéticas precisam ter maiores cuidados em relação a saúde.  

Diagnóstico e tratamento  

Depois de confirmar o diagnóstico, o tratamento de ovário policístico pode variar de paciente para paciente, principalmente se a mulher quer engravidar.  

Dessa maneira, são realizados diversos exames para avaliar a condição médica e escolher a melhor opção, que pode incluir:  

  • Uso de anticoncepcionais orais;  
  • Antidiabetogênicos orais;  
  • Mudança no estilo devida;  
  • Indução da ovulação;  
  • Cirurgia.  

Frequentemente, a cirurgia é indicada apenas em casos mais graves ou quando outros tratamentos não surtiram efeitos positivos.  

Conclusão  

Em conclusão, os ovários policísticos são comuns a milhares de mulheres e os principais sintomas estão relacionados a menstruação, oleosidade na pele e dificuldades para engravidar.  

Já as causas costumam estar relacionadas a genética ou resistência à insulina. 

Ficou alguma dúvida? Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar e não se esqueça de compartilhar esse conteúdo essencial para a saúde da mulher.  

Veja também

Esta informação não deve nunca substituir o conselho de um médico se você tem alguma dúvida, consulte o seu médico.