Jeito infalível de depilar a virilha com gilete


Não quer gastar dinheiro para ter sua virilha depilada e livre de pelos? Não fica muito à vontade em deixar uma estranha fazer isso, mas ainda quer os pelos removidos? Sem problemas! Neste artigo você verá que pode fazer isso sozinha em casa! Depilar a virilha com lâmina é um dos métodos mais práticos, rápidos e baratos de se livrar dos pelos. No entanto, para alcançar o resultado perfeito e não correr o risco de agredir a pele, alguns cuidados antes de começar o processo são fundamentais.

A boa notícia é que com um único truque muito simples, usando apenas uma toalha, você garante a remoção perfeita dos pelos e uma pele muito mais lisinha. Saiba qual é e veja, passo a passo, como fazer.

Como depilar com lâmina

Antes de começar a se depilar, apare os pelos o máximo possível com uma tesoura pequena. Depois, o truque é molhar uma toalha de mão com água morna e cobrir a área por alguns minutos. Isso fará com que os poros se abram: além de facilitar a remoção dos pelos, evitará que eles nasçam encravados.

Em seguida, aplique um pouco de gel ou loção depilatória apenas na região externa, com cuidado para não deixar que o produto entre na vagina. Apoie uma das pernas em um banquinho ou degrau para que ela fique ligeiramente dobrada e passe a lâmina no sentido de crescimento dos pelos.

Jeito infalível de depilar a virilha com gilete: passo a passo que dura MUITO mais

Depilar a virilha com gilete é uma das opções mais baratas para se livrar dos pelos na região, mas é também sinônimo de pesadelo para muitas mulheres – alergia, bolinhas, irritação e pelos de volta em poucos dias. No entanto, há um jeito certo de usar a gilete na virilha sem que esse “pacote” de problemas venha junto. A Women’s Health montou um guia com um passo a passo.

1. Invista em uma boa lâmina. A pele da virilha é super delicada, e pede tanto cuidado quanto as outras regiões do corpo. O melhor é escolher giletes que tenham mais lâminas: isso reduz a pressão feita com o aparelho e as lâminas cortam os pelos com mais eficácia e menos força. Giletes “descartáveis” têm esse nome justamente porque deve ser utilizadas, de preferência, uma única vez. Já as outras, que são um pouco mais caras, podem valer o investimento, porque fazem a diferença.

2. Prepare a área. Se o pelo estiver muito grande, vale aparar com a tesoura antes de começar a passar a gilete. Depois, limpe a área, molhando-a em água morna durante 10 minutos, mais ou menos – isso vai ajudar a amolecer a camada mais externa de pele, facilitando o corte do pelo e diminuindo a chance de haver vermelhidão depois de passar a gilete. Seque levemente a virilha, para remover o excesso de água. Vale fazer uma leve esfoliação, com creme ou mesmo com uma toalha molhada para tirar as células mortas e ajudar a desencravar alguns pelos.


2. Prepare a área. Se o pelo estiver muito grande, vale aparar com a tesoura antes de começar a passar a gilete. Depois, limpe a área, molhando-a em água morna durante 10 minutos, mais ou menos – isso vai ajudar a amolecer a camada mais externa de pele, facilitando o corte do pelo e diminuindo a chance de haver vermelhidão depois de passar a gilete. Seque levemente a virilha, para remover o excesso de água. Vale fazer uma leve esfoliação, com creme ou mesmo com uma toalha molhada para tirar as células mortas e ajudar a desencravar alguns pelos.

4. Cuidado com o sentido da depilação. Se você tiver tendência a ter bolinhas e passar a gilete no sentido contrário do pelo, a chance de sua virilha “empipocar” é grande – isso acontece porque a lâmina “levanta” o folículo capilar, dando origem às bolinhas vermelhas. O segredo é depilar no sentido do pelo, com delicadeza, sem passar várias vezes a gilete.

5. Lave imediatamente após raspar. Lave com água, removendo todo o creme ou gel. Depois, se puder, faça uma compressa gelada na região durante aproximadamente 10 minutos – isso vai prevenir que a pele fique com aspecto irritado. Se for usar óleo pós-depilatório, escolha algum que não tenha cheiro, de preferência, já que as essências que dão o aroma podem ser prejudiciais para a pele sensível.

6. Hidrate a região. De novo, os hidratantes sem fragrância são as melhores opções. Produtos sem álcool também ajudam a acalmar a pele. Hidratar é importante para que a pele não fique ainda mais seca – o que a deixará ainda mais irritada também. No entanto, fuja de cremes muito pesados, que podem obstruir os poros e encravar os pelos. Aloe vera, óleo de lavanda, óleo de jojoba e vitamina E são os ingredientes “da vez” para procurar nos hidratantes.

7. Limpe sua gilete. Na pressa, muita gente termina de raspar e deixa a gilete suja, cheia de pelos. O correto é passar álcool na lâmina e depois enxaguar em água quente ou morna. Se a gilete parecer velha e enferrujada ou se você já a tiver usado por um tempo considerável, jogue-a fora. O tempo médio de uso seguro, no caso das giletes não-descartáveis, é de cinco a sete depilações.

8. Não guarde a gilete no box do banheiro. Depois de limpar a lâmina, é importante deixá-la em um local livre de umidade. Costuma-se colocar a gilete em algum cantinho do box, mas isso acaba fazendo com que bactérias que podem levar a alergias se acumulem entre as lâminas. O melhor é banir este hábito e passar a guardar a lâmina em um lugar sequinho.

Via –> Vix