5 alimentos que podem prejudicar a tireoide se consumidos em excesso


Além da quantidade, a qualidade dos alimentos presentes em uma dieta faz toda a diferença no processo de emagrecimento e manutenção da saúde como um todo. E saiba que até mesmo opções consideradas naturais e nutritivas podem, em alguns casos, provocar problemas se consumidas de maneira inadequada.

Substâncias que prejudicam a tireoide

Em seu perfil no Instagram, a médica Anna Virginia Pinto explica que dois itens comuns na alimentação são alguns dos fatores que podem prejudicar o funcionamento da tireoide e, consequentemente, provocar problemas de saúde e atrapalhar a perda de peso.

De acordo com a profissional, compostos como o tiocianato e o isotiocianato são fatores considerados anti-nutricionais porque podem competir com o iodo junto aos folículos tireoidianos, diminuindo a absorção do mineral e comprometendo a síntese dos hormônios.

Quais alimentos não podem ser consumidos em excesso?

O iodo desempenha papel fundamental para a saúde da tireoide e, na presença de tiocianato e isotiocianato, ele pode perder um pouco de sua capacidade de absorção pela glândula que, quando não funciona corretamente, resulta em variadas complicações, incluindo dificuldade de emagrecimento. O tiocianato e o isotiocianato estão presentes em alimentos como:


  • Couve-flor
  • Repolho
  • Brócolis
  • Couve
  • Couve-de-Bruxelas

Segundo o nutricionista Gabriel Cairo, especialista em fisiologia do emagrecimento, alimentos do gênero podem causar hipotireoidismo se consumidos em quantidades muito grandes, mas faz uma importante ressalva: a ciência ainda sabe pouco sobre essa relação de causa e efeito.

As opções, portanto, não devem ser encaradas como vilãs da saúde e da dieta. Muito pelo contrário: são ricas em fibras, vitaminas e nutrientes importantes para o organismo. O ideal é realizar exames para checar a saúde da tireoide e consultar um nutricionista para conhecer as quantidades adequadas para seu caso.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.