Acelerar o metabolismo é o segredo do emagrecimento


O metabolismo é o conjunto de transformações e reações químicas que convertem os nutrientes, as calorias e outras substâncias químicas em energia. Dessa forma, pode-se dizer que acelerar o metabolismo é o segredo para o emagrecimento.

Para mantermos nossas funções vitais (respiração, batimentos cardíacos, temperatura corporal, etc.) nosso organismo necessita de grandes quantidades de energia (60% da energia que produzimos), e é por isso que o metabolismo é uma função vital à sobrevivência.

Entretanto, algo importante a ser frisado é que o processo metabólico não é tão diferente entre um indivíduo e outro. No entanto, sua velocidade, ou o ritmo em que o organismo executará todas as atividades envolvidas nesse processo é algo totalmente particular.

Em outras palavras, diversos fatores influenciam a velocidade do metabolismo, alguns deles são a genética, a idade, sexo, altura, peso, sedentarismo, dentre outros.

E é exatamente por isso que algumas pessoas são naturalmente magras, mesmo que não monitorem a alimentação diária, e outras necessitam maiores esforços e cuidados, engordam com facilidade e apresentam dificuldades em perder peso.

Se você se identifica neste segundo grupo de pessoas, não se desespere. Existe uma série de hábitos e alimentos que, se ministrados em conjunto, te ajudarão a acelerar o metabolismo e lutar contra a balança de maneira correta e menos arriscada.

Alimentos termogênicos

Os intitulados alimentos termogênicos são aqueles capazes de aumentar a queima de calorias durante a digestão e o processo metabólico.

Alimentos que apresentam substâncias termogênicas têm a capacidade de acelerar o metabolismo e consequentemente aumentar a queima de gorduras.

Mas fique atento, esta classe de alimentos também apresenta contraindicações. E, antes de dissertarmos sobre eles, é importante esclarecê-las.

Pessoas com hipertireoidismo apresentam taxas de metabolismo naturalmente muito elevadas. Dessa forma, a inclusão de termogênicos na alimentação diária não é recomendada, pois pode levar a perda de massa muscular, o que representa um grande risco ao organismo.

Além disso, hipertensos, crianças, gestantes, pessoas com históricos de enxaquecas, úlceras, alergias e cardiopatias não devem fazer uso excessivo destes alimentos, pois eles podem aumentar a pressão arterial, os níveis de hipoglicemia, causar insônia, nervosismo e taquicardia.

Após as advertências, estaria você se perguntando quais alimentos são esses? A lista é extensa, mas falaremos de alguns dos mais importantes a seguir.

Pimenta caiena (Pimenta vermelha)


Pode acelerar o metabolismo em até 20%. A explicação está em sua capacidade de aumentar a temperatura corporal, fator que influencia diretamente na velocidade das reações metabólicas.

Além disso, este tipo de pimenta ajuda nos processos digestivos e pode limpar a gordura acumulada ou passível de acúmulo nas artérias.

Gengibre
Que o gengibre é um grande coadjuvante no emagrecimento nós já sabemos. Mas, como ele influencia nosso metabolismo?

Assim como a pimenta caiena, o gengibre também acelera o metabolismo em até 20% da taxa normal.

Além disso, pode ser consumido de distintas maneiras, seja cru, refogado, liquidificado com outros alimentos interessantes, tais como aipo, laranja ou qualquer outra fruta, e por fim, da maneira mais tradicional, que é em forma de chá.

Canela
A canela aumenta o metabolismo basal e é rica em cálcio, um mineral extremamente importante em processos de emagrecimento. Além de tornar as refeições deliciosas, consumida em conjunto com frutas desempenha um excelente papel no emagrecimento.

Alimentos ricos em ômega-3

Outro tipo de alimento que aumenta o metabolismo basal. Além disso, sabemos que o ômega-3 possui propriedades anti-inflamatórias, e ajuda a prevenir e tratar doenças cardiovasculares.

Hortelã

A hortelã contém vitaminas do complexo B, cálcio e potássio, componentes que auxiliam na digestão, principalmente se consumida após as refeições.

Um estudo realizado pela Universidade de Wheeling Jesuit demonstrou, após acompanhar 27 adultos durante 5 dias, que aqueles que inalaram o óleo de hortelã a cada duas horas consumiram cerca de 350 calorias diária a menos do que aqueles que não passaram pelo mesmo procedimento.

Chá verde

O chá verde tem a capacidade de reduzir os níveis de açúcar no sangue, o que inibe a ação da amilase, que é a enzima responsável por digerir os carboidratos.

Assim, este chá pode diminuir a compulsão por carboidratos. Além disso, irá acelerar o trânsito intestinal e aumentar o metabolismo, levando o organismo à queima de calorias.

Além destes alimentos, podemos ainda citar vários outros, como por exemplo: chá de hibisco, água gelada, acelga, nabo, rúcula, couve, guaraná em pó, alimentos ricos em fibras (grãos integrais, legumes, frutas e verduras), açafrão, curry, wasabi, dentre outros

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.