Anticoncepcionais que mais causam trombose


Veja aqui os Anticoncepcionais que mais causam trombose

De acordo com o cardiologista Rafael Belo Nunes, , do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, não há comprovação do real motivo da relação entre anticoncepcional e risco de trombose.

Contudo, estudos apontam a teoria de que esse contraceptivo causa resistência às proteínas C-reativas, que são anticoagulantes naturais do organismo. Com isso, o sistema circulatório fica desequilibrado e mais propício a criar coágulos e, consequentemente, eventos relacionados à trombose.

Vale lembrar que nem todas as fórmulas são perigosas, sendo que as pílulas combinadas com estrogênio são as que estão mais relacionadas ao aumento de acometimentos vasculares e ainda que há outros fatores que podem aumentar ainda mais essa incidência.

Chance de ter trombose causada por anticoncepcional

Segundo o cardiologista Rafael Belo Nunes, o uso de alguns tipos de pílula pode aumentar de 1,2 a 1,8 vezes a chance de desenvolver trombose arterial, quadro que causa AVC ou infarto agudo do miocárdio. Já o risco de ter trombose venosa fica de três a seis vezes maior ao tomar contraceptivo oral. Contudo, o especialista afirma que o risco absoluto é baixo mesmo com esses quadros.

O ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior complementa que a trombose normalmente ocorre em duas a três pessoas a cada 10 mil habitantes. Contudo, entre pessoas que usam pílulas perigosas, os números passam a ser de 5 a 9 eventos a cada 10 mil habitantes.

Sintomas de trombose causada por anticoncepcional

A trombose desencadeada pelo uso de contraceptivo oral é diferente dos demais quadros da doença. Sendo assim, os sinais podem ser divididos de acordo com o tipo de quadro trombótico apresentado.

Lista de anticoncepcionais que mais causam trombose

Nem todas as pílulas elevam o risco de trombose. As que aumentam a incidência da doença são as do tipo “combinado”, que unem derivados do estrogênio (geralmente na forma de etinilestradiol ou estradiol) a outro hormônio.


Os especialistas entrevistados nessa matéria explicam que mesmo assim não é preciso se preocupar demasiadamente, já que a chance de ter trombose é pequena mesmo para quem ingere esses medicamentos.

Apesar disso, especialmente quem apresenta fatores de risco deve ficar alerta e evitar marcas de anticoncepcionais combinados, como:

Selene , Diane , Allestra , Belara , Ciclo 21 , Level , Stezza , Mercilon , Microvilar , Siblima
Também há indícios de que especialmente as pílulas combinadas com drospirenona aumentem chance de trombose. É o que indica um relatório de 2012 do órgão governamental norte-americano Food and Drug Administration (FDA), que regula medicamentos nos Estados Unidos, após analisar seis estudos que atestaram o crescimento da incidência. Entre esses tipos, estão nomes famosos como Yaz, Yasmin e Elani.

Anticoncepcional com menos risco de trombose: minipílula

Mulheres que apresentam fatores de risco para trombose e não querem partir para outros métodos contraceptivos podem apostar em pílulas simples. Também chamadas de minipílulas, elas contém apenas o hormônio progesterona, que costuma surgir na forma de desogestrel, linestrenol ou noretisterona. Algumas marcas que apresentam esses compostos são:

Cerazette , Norestin , Juliet , Exluton

Veja também[su_list icon=”icon: arrow-right”]

[/su_list]

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.