Transtorno bipolar – Distúrbio associado a alterações de humor que vão da depressão a episódios de obsessão


Distúrbio associado a alterações de humor que vão da depressão a episódios de obsessão.

A causa exata do distúrbio bipolar não é conhecida, mas acredita-se que seja influenciado por uma combinação de fatores como genética, ambiente, estrutura e química do cérebro.

Os episódios maníacos incluem sintomas como euforia, dificuldade para dormir e perda de contato com a realidade. Já os episódios depressivos são caracterizados por falta de energia e motivação, além de perda de interesse nas atividades cotidianas. Os episódios de alteração de humor podem durar dias ou meses e também podem estar associados a pensamentos suicidas.

O tratamento costuma ser necessário por toda a vida e geralmente envolve uma combinação de medicamentos e psicoterapia.

Os episódios maníacos incluem sintomas como euforia, dificuldade para dormir e perda de contato com a realidade. Já os episódios depressivos são caracterizados por falta de energia e motivação, além de perda de interesse nas atividades cotidianas. Os episódios de alteração de humor podem durar dias ou meses e também podem estar associados a pensamentos suicidas.

As pessoas podem ter:

No humor:

  • ansiedade,
  • apatia,
  • apreensão,
  • culpa,
  • descontentamento geral,
  • desesperança,
  • euforia,
  • mudanças de humor,
  • perda de interesse,
  • perda de interesse ou prazer nas atividades,
  • raiva,
  • tristeza ou entusiasmo

No comportamento:


  • agitação,
  • agressão,
  • automutilação,
  • choro,
  • comportamentos de risco,
  • excesso de desejo sexual,
  • hiperatividade,
  • impulsividade,
  • inquietação ou irritabilidade

Na cognição:

  • delírio,
  • falta de concentração,
  • lentidão durante atividades,
  • pensamento acelerado,
  • pensamentos indesejados ou falsa superioridade

Sintomas psicológicos:

  • depressão,
  • depressão agitada,
  • episódio maníaco ou paranoia

No peso:

  • ganho de peso ou perda de peso

No sono:

  • dificuldade em adormecer ou excesso de sonolência
  • Também é comum: fadiga ou fala rápida e frenética

O tratamento é feito por meio de terapia e do uso de medicamentos.

O tratamento costuma ser necessário por toda a vida e geralmente envolve uma combinação de medicamentos e psicoterapia.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.