Alimentos que devemos evitar a noite


É preciso ter atenção com o que comemos antes de dormir, pois passamos as próximas horas com o metabolismo lento. Já durante o dia é mais fácil acertar o que comer, por termos mais horas para queimar e digerir os alimentos, mesmo que sejam calóricos e de difícil digestão.

Veja cinco alimentos que devem ser evitados à noite:

• Carboidratos refinados
Aqui entra arroz branco, macarrão, pizza, biscoito e pão branco, os primeiros alimentos que normalmente pensamos em consumir à noite, já que são rápidos e práticos. No entanto, essas opções são ricas em açúcar e têm baixo teor de fibras, o que provoca aumento de açúcar no sangue e grande produção de insulina. Além de tudo isso, ainda podemos acordar com bastante fome no dia seguinte, sem falar que a tendência é o organismo acumular a energia desses alimentos na forma de gordura, o que não é nada bom!

• Carne vermelha
A carne vermelha não é uma boa opção para comer antes de dormir, pois é rica em proteínas e gorduras que fazem o corpo trabalhar durante toda a noite para digeri-la, o que pode atrapalhar o sono. Então, vamos esquecer a churrascaria à noite! A melhor opção para consumir carne vermelha é no horário do almoço, combinado?!


• Embutidos, industrializados e congelados
Esses alimentos devem ser evitados sempre, pois além de serem muito calóricos, são ricos em sódio e conservantes. Porém, à noite é ainda mais importante evitá-los, já que nesse horário ingerimos menor quantidade de água (por serem alimentos muito ricos em sódio, a diluição do sódio será prejudicada no nosso organismo). Portanto, vamos repensar na hora das nossas escolhas!

• Bolos e doces:
São alimentos com alto índice glicêmico, que estimulam a liberação de insulina. Como à noite nossas atividades são menores, acumulamos essa grande quantidade de energia em nosso organismo na forma de gordura, o que para quem está em processo de perda de peso ou ganho de massa magra não é nada bem-vindo.

• Bebidas alcoólicas:
Fazer uso de bebidas alcoólicas à noite não é o mais indicado. Elas causam desidratação e prejudicam a absorção de nutrientes. Diversos estudos também mostram que o sono fica com ciclos desregulados e a pessoa tem dificuldade para permanecer na fase REM, considerada a do sono profundo, pois as queixas mais frequentes relatadas foram cansaço pela manhã, baixa qualidade de sono e visão embaçada após o despertar.

Por : Natalia Soares é nutricionista pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e técnica em Alimentos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Veja também [su_list icon=”icon: arrow-right”]

[/su_list]