Primeiros sintomas da diabetes – Como identificar


Os primeiros sintomas da diabetes tipo I costumam ser cansaço frequente, fome em excesso e emagrecimento, surgindo de repente e afetando principalmente crianças e adolescentes. Já os sintomas da diabetes tipo 2 costumam se relacionar com as complicações da diabetes, como dificuldades de enxergar, escurecimento nas pernas e disfunção erétil, isso porque no adulto, a diabetes costuma ser silenciosa nos primeiros anos. 

A única forma de identificar a doença é realizando um exame de sangue que mede a quantidade de açúcar presente no mesmo. 

Quais são os primeiros sintomas da diabetes na criança e no adolescente? 

Os primeiros sinais e sintomas que as crianças costumam apresentar e que fazem com que os pais desconfiem da diabetes são: 

  • Cansaço frequente, falta de energia para brincar, muito sono, preguiça; 
  • A criança pode comer bem, mas mesmo assim começar a emagrecer de forma repentina; 
  • A criança pode acordar para fazer xixi à noite ou voltar a fazer xixi na cama; 
  • Passa a beber muita água, mesmo nos dias mais frios. 

Quando uma criança ou adolescente apresenta esses sintomas, é essencial que os pais a levem para realizar um exame de sangue para identificar o quanto antes a doença e dar início ao tratamento adequado. 

Quais são os primeiros sintomas de diabetes em um adulto 

Os primeiros sintomas da diabetes tipo 2, que costuma se desenvolver em adultos acima dos 40 anos, costumam estar relacionados com as principais complicações da diabetes. Na diabetes tipo 2, os primeiros sintomas costumam ser: 

  • Alterações nos olhos como dificuldade para enxergar; 
  • Alterações nos nervos como dor, formigamento ou coceira pelo corpo; 
  • Alterações nos rins que levam ao aumento das proteínas e da albumina na urina, que podem ser verificadas no exame de urina; 
  • ​Alterações no vasos sanguíneos, como má circulação sanguínea e a disfunção erétil;

Além disso, é comum que a diabetes tipo 2 se desenvolva e permaneça em silêncio por um período de 10 a 15 anos, e durante esse período até mesmo a glicose em jejum pode apresentar resultados normais, sempre abaixo dos 100mg/dl. Por essa razão, as pessoas que possuem casos de diabetes na família ou que estejam acima do peso e são sedentárias precisam fazer algo muito além da simples glicemia em jejum, o exame da picada do dedo com frequência. 


Diabetes na gravidez 

Além disso, a diabetes durante a gravidez também é extremamente silenciosa e muitas vezes só costuma ser descoberta através de exames de sangue, que avaliam a quantidade de glicose presente no sangue. Quando esses exames não são realizados, a gestante pode estar com a diabetes e acabar apresentando as complicações, que são bebês grandes, com má formação ou até mesmo sofrerem um aborto. 

As mulheres que sofrem com a diabetes gestacional costumam se livrar da doença logo após o parto, porém, existem grandes chances de que ela desenvolva a diabetes tipo 2 e precise receber o tratamento mesmo após a gestação. 

Como a diabetes é diagnosticada? 

Para confirmar a diabetes, recomenda-se realizar os seguintes exames: 

  • Teste da picada do dedo: Normal até 200 mg/dl a qualquer hora do dia; 
  • Exame de sangue da glicose com jejum de 8 horas: Normal até 99 mg/dl; 
  • Teste de tolerância à glicose: Normal até 140 mg/dl 2 horas após o exame e 199 mg/dl até 4 horas; 
  • Hemoglobina glicosilada: Normal entre 5,6 e 6,3%. 

Esses exames precisam ser realizados por todas as pessoas ao menos 1 dos exames citados acima ao menos 1 vez por ano para controlar a taxa de açúcar no sangue. Qualquer pessoa de qualquer idade pode apresentar a diabetes tipo 2, mesmo sem um caso de diabetes na família, mas essas chances costumam aumentar quando há uma má alimentação e também o sedentarismo. 

Veja Também

Esta informação não deve nunca substituir o conselho de um médico se você tem alguma dúvida, consulte o seu médico.