Primeiros sintomas do hipotireoidismo são fraqueza, sensação de cansaço e pele seca


O hipotireoidismo é uma doença causada pela redução dos níveis sanguíneos de hormônios tireoidianos. “A origem desta redução pode estar na ingestão excessiva de iodo, seja na forma da alimentação, na passagem placentária ou em medicamentos iodados, que levam à diminuição do funcionamento da glândula tireoidiana”, relata a endocrinologista Márcia Seki.

Segundo a especialista, existem outros casos como o uso de medicamentos contra o transtorno bipolar e também, em níveis mais altos, há uma categoria de indivíduos com doença de Hashimoto ou inflamações na tireoide. “Pessoas submetidas à cirurgia tireoidiana ou radioterapia também podem desenvolvê-la”.

A doença pode ser detectada por exames periódicos e laboratoriais ou mesmo através dos sintomas. A médica alerta que a doença em fase inicial pode ser percebida por fraqueza, sensação de fadiga, intestino preso, dores articulares, dores musculares, câimbras, frio excessivo, letargia, pele seca, dor de cabeça e irregularidade menstrual.

Em fases mais avançadas do hipotireoidismo os pacientes podem apresentar também rouquidão, fala arrastada, edema, diminuição do suor, da temperatura corporal, do paladar e do olfato, falta de ar, diminuição de memória e atenção, pressão frequentemente baixa, ritmo cardíaco mais lento ou mesmo alterações de peso.


É uma doença que dependendo do caso há cura. “No caso de pessoas que o hipotireoidismo ocorreu devido à sobrecarga de iodo, após a suspensão,eles recobram o estado funcional. Por outro lado, a doença tireoidiana autoimune necessita de tratamento por tempo indeterminado”, afirma a doutora.

É possível evitar o hipotireoidismo, mantendo-se alerta sobre a possibilidade de alguma medicação ser causa da deficiência hormonal e mantendo um consumo adequado de iodo.

A desculpa de muitas pessoas que ganham peso é de que está com a doença, mas de acordo com a endocrinologista, apenas em fases mais avançadas pode-se ter variação no peso. Geralmente o excesso de peso está relacionado aos hábitos alimentares e ao estilo de vida.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.