Hipotireoidismo – Primeiros sintomas


Durante o hipotireoidismo, o funcionamento da glândula tireoide é mais lento. A produção de hormônios da tireoide, T3 ou T4, é reduzida ou ausente e insuficiente para garantir o bom funcionamento do corpo. Isso resulta em uma desaceleração de muitas funções. 

Um aumento no tamanho da tireoide acompanhado por um papo pode ocorrer. O diagnóstico é confirmado pelo exame de sangue dos hormônios tireoidianos T3 e T4, além do TSH. O hipotireoidismo afeta mais frequentemente mulheres com mais de 50 anos de idade. 

Para ajudar você a entender mais sobre o hipotireoidismo, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessada em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

O que é hipotireoidismo?

O hipotireoidismo é uma disfunção da tireoide, uma glândula que secreta hormônios da tireoide. A tireoide está localizada no pescoço, em frente à parte inicial da traqueia. 

O hipotireoidismo, diferentemente do hipertireoidismo, é o resultado da baixa produção de hormônios pela glândula tireoide. Essa patologia afeta principalmente mulheres a partir dos 50 anos.

6 sinais que seu corpo dá quando sua tireoide não está bem

Sintomas: fadiga, ganho de peso, tontura…

As manifestações do hipotireoidismo são a consequência de uma desaceleração em muitas funções do corpo. Os sintomas típicos do hipotireoidismo incluem:

  • Fadiga significativa, desejo de dormir, falta de tônus,
  • Perda de memória, dificuldade de concentração,
  • Depressão
  • Uma frequência cardíaca mais lenta,
  • Constipação, inchaço,
  • Pele seca, fria e grossa,
  • A perda de cabelo, unhas quebradiças,
  • O ganho de peso é possível apesar de uma dieta normal,
  • Frio excessivo e cãibras,
  • Na maioria das vezes, as mulheres acham que seus ciclos menstruais pararam.
  • Finalmente, pode-se notar uma queda na libido (desejo diminuído).

Causas do hipotireoidismo

O hipotireoidismo é devido a uma falha da própria tireoide, depois falamos de hipotireoidismo primário, ou a uma falha da glândula pituitária ou hipotálamo, depois falamos de hipotireoidismo secundário e terciário. 


A tireoide pode funcionar mal devido à deficiência de iodo (muito rara), uma doença autoimune chamada tireoidite de Hashimoto, que causa destruição progressiva da glândula, após tratamento com iodo radioativo ou tomar certos medicamentos como a amiodarona. 

Remoção da glândula tireoide ou consumo excessivo dos chamados alimentos “goitrogênicos” (crucíferos, batata doce, amendoim, milho…)

Diagnóstico: ensaio de TSH

Para detectar hipotireoidismo, o médico realizará exames que avaliarão o funcionamento da glândula tireoide. O primeiro exame a ser realizado em caso de suspeita é um teste do TSH, hormônio tireotrópico, que é o hormônio que estimula a secreção dos hormônios da tireoide. 

No entanto, o teste de TSH não é recomendado se não houver sinais clínicos sugerindo disfunção tireoidiana. Ou seja, não dosamos diretamente os hormônios da tireoide, porque a mudança no TSH é mais rápida e mais indicativa do estado da tireoide. 

Em caso de dúvida, os hormônios da tireoide: triiodotironina (conhecida como T3) e tiroxina (T4) serão verificados e medidos antes do início do tratamento.

Uma vez feito o diagnóstico, é necessário fazer um exame para procurar complicações, principalmente cardíacas, mas também a causa do problema hormonal.

Gostou de saber mais sobre o hipotireoidismo? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Calcanhar rachado é alerta de doença que afeta tireoide

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.