Problemas no coração – Sintomas mais comuns


Problemas no coração: sintomas mais comuns

O coração é um órgão muscular oco, envolto por um saco cheio de líquido chamado pericárdio, localizado no interior da cavidade torácica. Tem aproximadamente o tamanho de um punho fechado de um adulto, pesando de 250 a 350 gramas. Ele se contrai normalmente de 60 a 100 vezes a cada minuto, para impulsionar o sangue para o restante do corpo. A contração do coração é automática. Diferente dos demais músculos do corpo, portanto, o movimento do coração se dá independente da nossa vontade, por possuir um sistema de estímulos elétricos próprios.

Como sei que o meu coração não está funcionando bem? Alguns sintomas podem indicar um problema grave no coração e não devem ser ignorados:

  • Tontura ou desmaio frequente;
  • Palpitações no coração;
  • Dores prolongadas no peito;
  • Falta de fôlego ao realizar pequenos esforços;
  • Dores nas pernas, mesmo depois de parar de se exercitar.

Principais doenças do coração

Doença do coração ou doença cardíaca é qualquer afecção que dificulte ou impeça a boa circulação sanguínea no organismo.

As doenças que afetam o coração podem ser classificadas como:

  • Doença arterial coronariana (engloba o enfarte ou infarto);
  • Alterações nos batimentos cardíacos (arritmias);
  • Parada cardíaca;
  • Doenças das válvulas cardíacas;
  • Doenças cardíacas congênitas;
  • Cardiomiopatias;
  • Pericardite;
  • Disfunções da aorta (síndrome de Marfan);
  • Doenças vasculares.

Como cuidar bem do coração ?

  • A adoção de alguns hábitos e medidas contribui para prevenir o surgimento de doenças cardíacas
  • Controle do colesterol;
  • Prevenção e controle da diabetes;
  • Prevenção e controle da hipertensão (pressão alta);
  • Evitar o fumo;
  • Evitar a ingestão de álcool ou consumir com moderação;
  • Manutenção de um peso saudável;
  • Prática regular de exercícios físicos;
  • Manutenção de uma dieta saudável.

Exames que identificam problemas no coração


O médico cardiologista irá determinar quais exames fazer. Os mais comuns são:

Eletrocardiograma: Verifica os impulsos elétricos do coração, mostrando o ritmo cardíaco. Oferece, ainda, dados sobre o tamanho dos átrios e ventrículos e a situação das artérias coronárias.
Ecocardiograma: Fornece dados sobre o funcionamento do coração, tamanho, forma e movimentos do músculo cardíaco e das válvulas.
Holter: Dispositivo que grava o eletrocardiograma continuamente por 24 horas. Avalia o ritmo cardíaco, a frequência cardíaca e o balanço autonômico do coração, durante as atividades habituais dos pacientes. Muito útil para diagnosticar casos de arritmia.
Monitor de eventos eletrocardiográficos (loop event recorder): Sistema de monitorização prolongada e contínua do eletrocardiograma, por meses ou semanas.
Cintilografia: Compara o comportamento das coronárias em cada situação – repouso e esforço.
Cateterismo: Identifica os pontos exatos nas artérias onde o sangue está tendo dificuldade de passar.
Angioplastia: Como no cateterismo, identifica os pontos obstruídos nas artérias coronárias e ainda é possível, durante o procedimento, implantar um stent (dispositivo minúsculo que parece uma mola) para manter as artérias abertas, desobstruídas e evitar um novo acúmulo de gordura.

As informações e sugestões contidas neste site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. Este blog tem a finalidade de lhe ajudar, mas não substituir o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.